5.3.09

Debate? Isso sim!

Apesar não fazer muito bem à saúde – Estado todo-poderoso, quando pões limite à ingestão de gorduras? – gosto muito de comer batatas fritas. De vez em quando, sabem-me bem umas batatinhas assadas. Mas, por outro lado, de batatas cozidas não gosto nem do cheiro! Disto se conclui que se me perguntarem se gosto de comer batatas não posso dizer simplesmente sim ou não.

Como a batata, a regionalização também pode dar em muita coisa diferente. Pode ser positiva, negativa, irrelevante, catastrófica... Por isso, começar a arregimentar forças por um "sim" e um "não" a uma coisa que (espero) ainda não está definida – algo que só deve, desejavelmente, acontecer depois de um amplo debate – parece-me precipitado.

Nesta fase, mais importante do que perguntar se sim ou não à regionalização, é perguntar pelo debate. Esse, ninguém parece estar disposto a fazer de forma séria e sem preconceitos, dando cobertura à ideia da inevitabilidade de uma espécie de regionalização feita para satisfazer os anseios de mais lugares do poder político e os caprichos etnocêntricos de algumas elites bairristas.

6 comentários:

Nuno Silva disse...

Não há debate porque já esta tudo decidido. Já se sabe o mapa, já se sabe as competências dos governos regionais, já se prevê "senhores locais"...mas não desdenhes, montar uma regionalização assim dá trabalho...é preciso saber bem alimentar certos egos!

Daniel Santos disse...

Ainda não.

primeiro a questão do casamento homossexual e depois vamos lá ao "bicho" da regeonalização.

Daniel Santos disse...

Ainda não.

primeiro a questão do casamento homossexual e depois vamos lá ao "bicho" da regionalização.

Antonio Almeida Felizes disse...

Caro Tiago,

Dada a temática abordada, tomei a liberdade de publicar este seu "post", com o respectivo link, no
.
Regionalização
.

Cumprimentos

manuel gouveia disse...

Entretanto podemos discutir o tema das batatas. O meu amigo já conhece a actifry?

Tiago Loureiro disse...

Caro António,

Tome esse tipo de liberdade sempre que quiser. Agradeço a referência.

Caro Manuel,

Com ou sem actifry, o importante é que as batatas apareçam. Fritas, claro está!